Uncategorized

Believe: Trocar as voltas à crise

Andresa Salgueiro, 36 anos, mentora do Believe in Portugal e frequentou o Mestrado em Administração e Gestão Educacional

O projecto pessoal de Andresa Salgueiro, “Believe in Portugal – Vivo à troca” está a trocar as voltas à crise que Portugal atravessa. Andresa vai viver à troca durante 1 ano, 11 dias, 11 horas e 1 minuto com 1111€.

Mas este projecto não é novo, começou no dia 11 de Dezembro de 2011 e conta com 242 membros no blog e com mais de 13 mil no grupo de facebook Troco 1 hora. Para facilitar as trocas deste grupo e para alargar o espaço de troca de bens e experiências, realiza-se uma feira mensal.

A “feira de trocas – believe” do mês de Maio realizou-se no dia 20 num dos pavilhões do Lx Factory.

Sustentabilidade e consciência são o lema

Para além dos “belivadores” reuniram-se também outros projectos que mostram contrariar o ciclo de negativismo recorrendo as formas inovadoras de viver. Tentam “fugir” ao capitalismo, ao consumismo e, sobretudo, à crise – financeira e de valores sociais.

São disso exemplo “Vida Grátis” que reúne todos os sites e endereços de serviços e tudo o que é grátis; “Rede Convergir” que pretende mapear todos os projectos sustentáveis que “promovam reflexão e tomada de consciência por parte de cada ser humano do seu papel na sociedade e na natureza, estimulando uma atitude crítica, construtiva, activa e emancipada.

Estes projectos ajudam a ultrapassar e a assistir as várias necessidades ou a manter rotinas que de outra forma seriam insustentáveis – como é o caso do consumismo que consegue manter-se através das trocas.

Elsa tem 33 anos e é segurança. Passa muito tempo na internet e faz uma média de 20 trocas por semana no grupo “Troco 1h”. É do Alentejo mas, como tem família cá, vem todos os meses às feiras de trocas.

O grupo do projecto believe tem membros que fazem uma média de 20 trocas por semana, é o caso de Elsa que troca livros, decoração para casa, perfumaria e artigos de criança para os três filhos, principalmente. “Vou procurando nos álbuns do grupo e algumas coisas troco por impulso, sou mulher!”, confessa Elsa que vai mais de 3 vezes por dia à internet para acompanhar o grupo.

Trocas vs Vendas

A fundadora do projecto desabituou-se do dinheiro e o consumismo também está a definhar. Diz que só faz as trocas essenciais e que costuma guardá-las para as feiras de forma a não ter de pagar portes de envio. Mas, não é por isso que deixa de aceitar quem vende e compra.

Neste pavilhão, de um lado trocam-se objectos ou serviços, comunicam-se ideias e projectos, do outro, vendem-se artigos reciclados, vintage, artesanato, etc. Filmes, livros, roupa, rádios, brinquedos, bijuteria, sapatos, cremes, entre muitos outros.

Também nas vendas estão representados novos projectos. É o caso do artesanato de acessórios de moda e de decoração. Ou da banca de objectos e roupa vintage que é, de facto, a “loja de roupa” da Associação Jerónimo Usera que presta assistência mensal a cerca de 230 famílias (aprox. 800 pessoas) através da distribuição de alimentos/roupa e apoios sociais para despesas de habitação, saúde, livros escolares e transportes.

Banca da Associação Jerónimo Usera

Anúncios
Standard
Uncategorized

Passado e presente juntos em Guimarães

O Paço dos Duques de Bragança em Guimarães recebe a exposição de arte contemporânea, “O Castelo em 3 Atos”, comissariada por Paulo Cunha e Silva.

“O Castelo em 3 Atos”: Assalto, Destruição, Reconstrução, é um projeto multifacetado que utiliza a ideia de Castelo como poderosa metáfora que agarra as grandes questões contemporâneas e introduz temas que agitam o nosso tempo.

Uma exposição que não deixa ninguém indiferente. Já dizia o ditado: “Primeiro estranha-se, depois entranha-se”.

Há novos elementos nas salas, salões, quartos e capela do palácio: instalações, esculturas e vídeos criados por 14 artistas contemporâneos.  Um espaço que mistura memórias dos séculos XVII e XVIII com conceitos, ideias e pontos de vista presentes nas peças contemporâneas. Uma autêntica e especial viagem no tempo!

Deixo aqui algumas fotografias, que tirei durante a minha visita, para vos aguçar a curiosidade.

Boa visita ao berço da Nação, Capital Europeia da Cultura 2012!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Standard